Moradia

Otávio Martins
Otávio Martins

Sim, é possível vivermos numa cidade em que todas as famílias possam morar com dignidade. O Rio é um lugar onde existe muita casa sem gente e muita gente sem casa. Em 2010, o Rio de Janeiro já tinha 220 mil pessoas sem moradia adequada. Os imóveis públicos no Centro da cidade podem ser usados para solucionar esse problema, diminuindo também o deslocamento da pessoa até o seu trabalho. Além de um teto, é fundamental que todas as casas tenham acesso à serviços públicos.


Conheça algumas de nossas propostas:

  • Utilizar imóveis públicos vazios localizados no Centro da cidade em programas de moradia popular;
  • Ampliar a oferta de serviços públicos (transporte, postos de saúde, escolas, lugares de lazer e cultura) para favelas e regiões onde foram construídos projetos de habitação popular, como o Minha Casa Minha Vida;
  • Criar novo programa de habitação popular para priorizar o acesso à moradia adequada às famílias que ganham até três salários mínimos;
  • Promover cadastramento e regularização de imóveis em favelas e garantir o acesso a serviços municipais com qualidade, começando pelas favelas das zonas Norte e Oeste;
  • Extinguir a atual política de remoções, garantindo, através da legislação, a integridade da moradia;
  • Aplicar instrumentos previstos no Estatuto das Cidades para desestimular a presença de imóveis privados subutilizados, vazios ou abandonados e, consequentemente, reduzir o preço do aluguel na cidade.
  • Reorientar os programas de habitação popular (como o Minha Casa Minha Vida) para áreas centrais da cidade com maior oferta de serviços públicos.

Veja o nosso programa completo.

Quer opinar sobre alguma proposta e dar outras ideias? Entre aqui. 🙂

PSOL Carioca

Site oficial do Diretório Municipal do Partido Socialismo e Liberdade da Cidade do Rio de Janeiro #50

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *