PSOL RJ elege quatro mulheres negras para o parlamento – confira o resultado do PSOL no Rio de Janeiro

O primeiro turno das Eleições 2018 chegaram ao fim. Apesar de um cenário bastante incerto para a próxima rodada, o PSOL Rio de janeiro conseguiu obter alguns êxitos no pleito. Nosso querido Chico Alencar, conseguiu a maior votação da história de nosso partido no estado, com 1.281.373 votos, superando inclusive a marca de Marcelo Freixo, no segundo turno de 2016 (1.163.662), embora esse número tenha sido apenas na capital. Marta Barçante, companheira do PCB, partido que se coligou com o PSOL nestas eleições, obteve 52.734 votos.

Tacísio Motta fez história ao ficar em 3º lugar no primeiro turno. Mesmo sendo boicotado pelas pesquisas e pela principal emissora de TV, o vereador da cidade do Rio de Janeiro fez uma linda campanha alcançando mais de 800 mil votos (819.248). Posição e número de votos também inéditos para o PSOL na disputa pelo governo do estado. O Gordinho superou Romário e Índio, consolidando seu nome na política progressista e democrática do Rio.

Na Alerj, a nossa grande vitória. O PSOL conseguiu eleger as três assessoras da vereadora Marielle Franco – covardemente assassinada em março deste ano: Renata Sousa (63.937), Mônica Francisco (40.631) e Dani Monteiro (27.982). Além das três mulheres pretas eleitas, continuam no palácio Tiradentes o deputado estadual Flávio Serafini (61.754) e o experiente Eliomar Coelho (34.836). Outros nove candidatos superaram a cláusula de barreira e será diplomados como deputados estaduais suplentes. Foram 495.533 votos na coligação Mudar é Possível PSOL-PCB, sendo 489.151 no PSOL, em seus candidatos e legenda. No final, confira a lista.

Para Brasília aumentamos para 4 o número de deputados federais fluminenses. E dessa vez, seremos representadas por uma mulher negra. Talíria Petrone, atual vereadora por Niterói, foi a 9ª mais votada no estado com mais de 107 mil votos (107.317). Marcelo Freixo foi o segundo deputado mais votado no estado com 342.491 confirmações em seu número e também reelegemos Glauber Braga (40.199)  e Jean Wyllys (24.295). Apenas o vereador carioca David Miranda (17.356) conseguiu ultrapassar a cláusula de barreira e se tornando o único suplente do partido na Câmara Federal. No total, o PSOL recebeu 644.641 votos em seus candidatos e legenda. A coligação Mudar é Possível PSOL-PCB, 649.334.

Lista de Suplentes Deputados Estaduais PSOL:

Taís Ferreira – 24.759
Wanderson Nogueira – 19.073
Josemar – 19.001
Rose Cipriano – 17.483
Dr. Marcos Paulo – 16.377
Zaconne – 15.859
Siri – 14.212
André Barros – 12.835
Yuri – 12.623

PSOL Carioca

Site oficial do Diretório Municipal do Partido Socialismo e Liberdade da Cidade do Rio de Janeiro #50

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *