Programa-Movimento 2020

Através das experiências do programa-movimento em 2012, 2016 e 2018, o PSOL buscou se articular com coletivos e movimentos, nos diferentes bairros da cidade, para colocar as experiências e conhecimentos da população explorada e oprimida no centro da política. Os processos de construção programática, com a realização de encontros temáticos e territoriais, foram fundamentais para que o partido extrapolasse seus próprios muros e se consolidasse enquanto uma ferramenta aberta à escuta social e a serviço das lutas.

Essa fórmula conceitual e metodológica pretende dar conta da necessidade de ter um programa eleitoral que reflita o conjunto de acúmulos dos movimentos e as necessidades reais da população na sua diversidade, ao mesmo tempo em que deve ser construído de forma orgânica por esses próprios movimentos, sem apropriações de pautas e protagonismos ou saberes colonizadores, a partir de uma experiência realmente participativa e democrática. O programa-movimento é uma forma de construirmos uma política ampla, democrática e participativa, colocando o partido a serviço dos movimentos sociais e da população em geral, construindo um processo que reacenda a esperança e apresente um programa concreto, de enfrentamento e resistência, capaz de promover mudanças reais na vida da população.

Próximos passos

Mobilização da base partidária, através dos núcleos e setoriais, para mapeamentos e atualização de diretrizes programáticas no interior do partido:

  1. Produção de um diagnóstico/mapa dos principais conflitos, das políticas públicas e das principais questões/problemas de cada território ou frente de atuação;
  2. Mapa de coletivos e movimentos sociais que atuam nos territórios ou temas específicos;
  3. Atualização inicial do programa do partido apresentado nas últimas eleições municipais, a partir de discussões nos núcleos sobre os diferentes eixos a partir de uma perspectiva territorial.

Baixe o programa construído coletivamente pelo Se a Cidade Fosse Nossa em 2016: http://bit.ly/seacidade2016

Metodologia do mapeamento

Nesta primeira etapa do programa-movimento, a construção dos mapas de conflitos sociais e movimentos locais é o objetivo principal. Pretendemos iniciar a atualização do programa partidário e as mobilizações territoriais através de uma visão global sobre os problemas e potenciais da cidade. Os principais temas a serem tratados são: Educação, Mobilidade, Moradia, Acessibilidade, Esporte e Lazer, Juventude, Trabalho digno, Emprego e Renda, Segurança Pública, Cultura, Comunicação, Política Sobre Drogas, Meio Ambiente, Saúde, Estado laico.

O mapeamento deve considerar os aspectos gerais dos principais conflitos sociais, problemas nos territórios e políticas públicas existentes, recorrendo às autonarrativas dos núcleos do PSOL, dos coletivos e movimentos locais parceiros, que experimentam e enfrentam especificidades e articulando-as. Para além das questões específicas que se manifestam nas dificuldades imediatas, esta pesquisa precisa desenvolver um mapa geral que busque responder quais são as questões estruturais mais importantes, considerando a diversidade e as desigualdades territoriais da cidade.

Próximo encontro

10 de Fevereiro de 2020: reunião da direção com a Internúcleos, núcleos e setoriais para consolidar os resultados dos levantamentos iniciais e traçar um calendário para os encontros territoriais e temáticos do programa-movimento.

 

PSOL Carioca

Site oficial do Diretório Municipal do Partido Socialismo e Liberdade da Cidade do Rio de Janeiro #50

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *