MÔNICA CUNHA 50007

Sou Monica Cunha, mulher preta, mãe de três filhos, defensora de direitos humanos e feminista. Nos anos 2000, meu filho Rafael se tornou adolescente autor de ato infracional e passou a cumprir medida socioeducativa no DEGASE – minha vida mudou completamente. Junto a outras mães que passavam pelo mesmo, fundei o Movimento Moleque em 2003 para agir contra violações do sistema socioeducativo.

Atuei também no Centro de Defesa Fundação Bento Rubião onde intensifiquei minha ação como técnica em educação.

Na caminhada conheci a organização Criola. Lá aprendi mais sobre a população negra e a nossa força no enfrentamento ao racismo.

Em 2006 sofri minha maior perda: meu filho Rafael foi executado pela polícia. Encontrei entre mulheres suporte para fazer do “Luto, a Luta” por justiça.

Com a eleição de Marielle para vereadora, fui convidada pelo Dep. Estadual Marcelo Freixo a compor a CDDHC ALERJ. Em 2019 passei a trabalhar no mandato de Renata Souza e a atuar como coordenadora da CDDHC ALERJ.

BANDEIRAS E LUTAS

Educação | Direitos Humanos | Feminismo | Negritude | Luta de familiares no enfrentamento às violências do Estado

SIGA A MÔNICA CUNHA NAS REDES SOCIAIS: