Renata Souza: sete pontos que contam sua trajetória

Você sabia que tem mulher preta podendo ser eleita prefeita do Rio em 2020? Sim! O PSOL lançou a candidatura de Renata Souza, jornalista, moradora da Maré, semente de Marielle. Conheça sete pontos importantes de sua vida que atestam a importância de sua candidatura para o povo carioca:

1. “Uh! Já é! Renatinha da Maré!”.

Renata Souza é cria da Maré, filha de uma costureira e um torneiro mecânico. Uma família trabalhadora que sabe a importância da luta por oportunidades iguais e dignidade.
#CriadaMare

2. Doutora da porr* toda

Renatinha fez pré-vestibular comunitário, onde conheceu Marielle Franco. Ela se formou em jornalismo, fez mestrado, doutorado e hoje é pós-doutora em Comunicação Social! Sua vida e trajetória são a prova da importância do acesso à educação para o futuro de quem nasceu na favela.
#Doutora

3.Desviando de bala com caneta e bloco na mão

Renata atuou por mais de 15 anos com comunicação comunitária, ampliando a voz da favela e vocalizando a luta pelos direitos humanos e pela dignidade do povo trabalhador.
#Jornalista

4.Eu sou porque nós somos

Renata Souza e Marielle Franco fizeram universidade juntas e depois trabalharam lado a lado na Comissão dos Direitos Humanos da Alerj. Criaram fortes laços na militância, vindo a se tornar sua chefe de gabinete quando eleita vereadora.
#SementesDeMarielle

5. Pedra no sapato dos poderosos

Renata também atuou por 10 anos no mandato de Marcelo Freixo. Uma década lutando por respeito a vidas faveladas. Chorou com as mães que perderam seus filhos e com esposas que tiveram seus maridos mortos. Esteve junto de Freixo no combate às milícias e à máfia de Cabral. Incentivou a participação do povo nas decisões do mandato e ajudou a organizar o programa-movimento Se a Cidade Fosse Nossa.
#SóaLutaMudaAVida

6. Representa o povo com coragem na Alerj

Em 2018, Renata Souza foi eleita deputada estadual, sendo a candidata mais votada da esquerda em todo o estado do Rio! Desde então, enfrentou Witzel e seus comparsas, representando cada um dos quase 64 mil votos do povo fluminense.
#CoragemParaMudar

7. Presidente da Comissão dos Direitos Humanos

Renata é presidente da comissão dos Direitos Humanos da Alerj, a primeira mulher negra no cargo. Com isso, apoia e acompanha as vítimas da injustiça e do discurso de ódio que se apoderou do estado. 
#DireitosHumanos

Juntos e com coragem para mudar!

A história da Renata nos orgulha e representa o futuro que o PSOL deseja para o Rio! Queremos uma cidade de direitos, com gente de verdade ocupando e governando por e para as pessoas. Com uma prefeita de luta, da favela e antirracista, o Rio terá coragem para mudar nosso futuro. Vem com a gente!
#RenataSouza50